Loading…

BAIXO RISCO DE LESÃO E ALTA PERFORMANCE

PHAST é uma ferramenta de avaliação fisioterapêutica para análise do perfil funcional e de risco de lesões de forma prática e inovadora.
Saiba Mais

Quais são os testes e as consequências da Rigidez de Quadril?

Níveis inadequados de rigidez articular passiva do quadril têm sido associados à ocorrência de disfunções do movimento e desenvolvimento de patologias (CARVALHAIS et al. 2010). Chesworth et al. (1991) descreveram o método padrão ouro na avaliação da rigidez articular passiva do quadril, que utiliza o dinamômetro isocinético como medida. No entanto, trata-se de um equipamento […]

Saiba como identificar e prevenir o estiramento dos IQS

Descrito inicialmente para jogadores de futebol australiano, o teste Single Leg Hamstring Bridge (SLHB), identifica indivíduos que possuem histórico de estiramento de isquiossurais (IQS). Considerando que o estiramento de IQS é a lesão mais prevalente no futebol profissional, traçar estratégias preventivas para reduzir a sua incidência, reincidência e tempo de afastamento é mandatório. A única […]

Prejuízos causados por uma perda de mobilidade articular

A diminuição ou perda da mobilidade articular pode interferir no desempenho físico, pois gera compensações e desequilíbrios musculoesqueléticos que certamente facilitam o acometimento de lesões. Uma compensação bem frequente é a projeção dos joelhos medialmente (valgismo dinâmico) durante o agachamento. Nos primeiros graus de flexão, a causa mais comum é a ativação deficitária ou fraqueza […]

Saúde + Performance = Treino inteligente

A prescrição do treino e a saúde do atleta estão interligados e portanto não podem ser separados! Um atleta lesionado não vai conseguir desempenhar o seu melhor, assim como um atleta saudável, mas com baixa capacidade física tb não conseguirá contribuir com a equipe no sucesso! Alta carga de treino também auxilia na melhora das […]

Por que tanta ocorrência de lesões musculares no futebol?

Durante 10 anos de prevenção no futebol, houve redução de lesões ligamentares, MAS não de lesões musculares (LM) (Ekstrand 2013. BJSM). Lesões musculares corresponde há 44,5% das lesões em atletas de elite e lesões ligamentares 15,3% (UEFA, 2016). Além disso, a LM tem alta taxa de recidiva (até 30%). No atletismo, 40,9% das lesões em […]